Quem sou eu

Minha foto
Em 2009 fui diagnosticado com uma doença do neurônio motor (DNM) Trata-se de uma doença neuromuscular, progressiva, degenerativa e sem cura. Mesmo assim insisto que vale a pena viver e lutar para que pesquisas, tratamentos paliativos, novos tratamentos cheguem ao Brasil no tempo + breve possível, alem do respeito no cumprimento dos nossos direitos. .

28 de mar de 2012

Morre o médico e pesquisador Júlio Voltarelli


Morreu nesta quarta-feira, dia 21/03, no Hospital Santa Isabel, em Blumenau, Santa Catarina, o ilustre pesquisador da Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto (SP), Júlio Voltarelli, por complicações de um transplante de fígado.


Dr Júlio Voltarelli era professor titular do Departamento de Clínica Médica da FMRP (Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto), da USP, pesquisador do hemocentro e foi um dos pioneiros no Brasil em pesquisas de transplante de células-tronco.

 
“É uma grande perda para a ciência. Voltarelli era um inovador e, apesar de polêmico em suas ideias, mantinha um diálogo aberto", afirma a pesquisadora do Instituto de Biocências da USP e conselheira do IPG, Mayana Zatz.

 
O cientista deixou um legado de pesquisas com células-tronco e de cura em doenças graves. Ele fundou, em Ribeirão Preto, o quarto centro de transplante de medula óssea (TMO) no país e ajudou a formar vários outros especialistas. Era também pioneiro no tratamento de doenças autoimunes como Lupus, Esclerose Múltipla e Esclerose Lateral Amiotrófica.

Para a diretora-executiva do IPG, Silvia Tortorella, Voltarelli foi sem dúvida um dos grandes nomes da ciência e uma figura importante na luta em busca da cura para a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA). “Ele acreditava nas pesquisas em ELA e no avanço para a cura e, com certeza fará muita falta”, diz Silvia. “Quero transmitir os sentimentos às comunidades acadêmicas e científicas e a todos os seus familiares, admiradores e amigos, por ele e por tantos herois que temos perdido” conclui.


FONTE: http://www.ipg.org.br/noticia.php?id=338&lang=0