Quem sou eu

Minha foto
Em 2009 fui diagnosticado com uma doença do neurônio motor (DNM) Trata-se de uma doença neuromuscular, progressiva, degenerativa e sem cura. Mesmo assim insisto que vale a pena viver e lutar para que pesquisas, tratamentos paliativos, novos tratamentos cheguem ao Brasil no tempo + breve possível, alem do respeito no cumprimento dos nossos direitos. .

20 de jan de 2016

Pesquisadores afirmam que apresentação oral da edaravona deverá chegar ao mercado em 2017


ROTTERDAM, Holanda 10 de dezembro de 2015 - A  Treeway, uma empresa de biotecnologia e  desenvolvimento de terapias contra a ELA, anunciou hoje a conclusão dos  seus   ensaios de  fases I afirmando que ambos foram bem bem sucedidos com sua droga TW001, uma nova formulação oral indicada para o tratamento do acidente vascular cerebral e da ELA, a edaravona. A Treeway, fundada por dois pacientes holandeses com ELA tem por objetivo acelerar as pesquisas no tratamento da doença em colaboração com centros acadêmicos e de pesquisa ao redor do globo. 

A TW001 foi testada em ambos os estudos únicos de Fase I em voluntários saudáveis ​​e em pacientes com ELA. Nos dois estudos clínicos a TW001 i demonstrou que a formulção oral da  droga é  segura, bem tolerada e adequada. Com base nestes dados dos ensaios, a empresa está agora com o objetivo de iniciar um estudo  de Fase 2/3 a ser iniciado em 2016.. 

Os pesquisadores afirmam que essa nova apresentação da edaravona   deverá chegar ao mercado em 2017. As pesquisas da Treeway, uma empresa de biotecnologia e desenvolvimento de terapias para o tratamento da ELA estão direcionadas para  o papel da imunologia e da inflamação na progressão da doença. 

Formulação oral de edaravona

A Edaravona é um agente neuroprotetor que age como um potente antioxidante, protegendo as células nervosas  contra o estresse oxidativo e a apoptose neuronal. No Japão, foi aprovado sob a marca Radicut® em 2001, e para o tratamento da ELA  em Junho de 2015. No entanto, Radicut® é uma droga intravenosa e administrada por 14 dias, seguido de 14 dias de intervalo. Para otimizar a sua eficácia, e para  que seja possível  a sua administração de um modo mais conveniente e diário, a empresa  Treeway desenvolveu uma formulação oral da edaravona (TW001).

A TW001 atualmente está em fase de pesquisa,  e a empresa  Treeway pretende desenvolver a TW001 para o mercado  global. A Treeway foi contemplada com a designação  “Orphan Drug” para edaravona pela EMA em novembro de 2014, e pelo  FDA em janeiro 2015. 

A Treeway concentra-se em terapias como a  ELA, tendo a  TW001 como o primeiro medicamento disponível no mercado até 2017. Segundo seus pesquisadores, a TW001 tem um potencial neuroprotetor, e a  capacidade de retardar significativamente a progressão da doença e aumentar a longevidade do paciente. O tempo de desenvolvimento da droga  é curto, e os custos são baixos. 

Alem da TW001, as drogas  TW002 e TW004 também serão capazes de controlar a doença. Segundo a empresa, há uma previsão de  um tempo de desenvolvimento de 4 anos para TW002 e de  6 anos para TW004. A empresa explica ainda  que tem como objetivo para a droga  TW003 ser uma opção de  cura para a  ELA, ou pelo menos atrasar significativamente a progressão da doença.

Em todos os casos acima citados, a  Treeway pretende ter um programa de acesso antecipado disponível para essas drogas  tão logo seja  possível.

Tradutor Google
Texto editado
Imagem meramente ilustrativa