Quem sou eu

Minha foto
Em 2009 fui diagnosticado com uma doença do neurônio motor (DNM) Trata-se de uma doença neuromuscular, progressiva, degenerativa e sem cura. Mesmo assim insisto que vale a pena viver e lutar para que pesquisas, tratamentos paliativos, novos tratamentos cheguem ao Brasil no tempo + breve possível, alem do respeito no cumprimento dos nossos direitos. .

12 de abr de 2011

Quem é a mãe dessa criança?

                            

"...Nós dizemos que isso é impossível de curar pacientes completamente", disse Bo Cheng, vice-diretor do Centro naquela reportagem, ao falar do tratamento com células tronco oferecido pelo Wo Medical Center.  “ Nosso objetivo é melhorar a qualidade de sua  vida ou prolongar a sua vida."
Por Antonio Jorge de Melo
 
A Bíblia Sagrada nos relata uma história muito interessante no livro de Provérbios: duas mães vão ao rei Salomão reclamar a posse de uma mesma criança. Enquanto cada uma defendia a sua versão para o fato e esbraveja diante do rei as suas verdades e interesses pessoais, Salomão toma a seguinte decisão: parta-se a criança ao meio, e cada mãe fique com uma parte.  Uma das mães imediatamente concordou com a decisão do rei, concordando que aquela decisão era bastante sensata, enquanto que a outra disse que abriria mão do seu direito de mãe para que a criança não fosse morta. Diante da atitude tomada por essa mãe, Salomão ordenou imediatamente que a criança a ela fosse entregue, pois ali estava a verdadeira mãe daquela indefesa criança.
As pesquisas clínicas com células tronco nos remete a essa história, pois parece que essa criança tem sido reivindicada por mais de uma progenitora. De um lado, o FDA jurando de “pés juntos” que a aprovação de células tronco para tratamentos de doenças em larga escala ainda não é uma decisão segura e bem fundamentada cientificamente. Do outro lado temos a China, particularmente o Wu Stem Cells Medical Center, que afirma já ter realizado cerca de 1700 tratamentos com células tronco.
No meio desse “tiro cruzado” estão os pacientes portadores de doenças graves, principalmente as doenças neurodegenerativas, que tem em comum o fato de trazerem consigo uma rápida evolução e uma elevada taxa de letalidade, bem como uma capacidade avassaladora de causar danos irreversíveis as células neuromusculares, responsáveis pelos movimentos dos membros periféricos, fala, deglutição, e a mais importante função do organismo humano: a respiração.
O que pensar de uma doença que pode simplesmente te incapacitar de respirar enquanto você está lúcido e com a função cognitiva completamente preservada? Ir à China para fazer um tratamento que custa $30.000, mas que pode te dar um alento de esperança diante de um terrível quadro como esse acima descrito é algo completamente desejável , desde que se tenha recursos financeiros para tal, como muitos em todo o mundo já fizeram, conforme matéria veiculada no Washington Post de 6 de junho de 2010  "...Nós dizemos que isso é impossível de curar pacientes completamente", disse Bo Cheng, vice-diretor do Centro naquela reportagem, ao falar do tratamento com células tronco oferecido pelo Wo Medical Center.  “ Nosso objetivo é melhorar a qualidade de sua vida ou prolongar a sua  vida."
Portanto, diante de fatos que vão surgindo diante dos nossos olhos, podemos ter o mesmo discernimento que Salomão teve: enquanto uma progenitora não se importa com a criança a ponto de tomar uma decisão rápida e envolvendo riscos pessoais, mas que lhe permita viver, a outra já tomou uma decisão sensata  faz algum tempo...