Quem sou eu

Minha foto
Em 2009 fui diagnosticado com uma doença do neurônio motor (DNM) Trata-se de uma doença neuromuscular, progressiva, degenerativa e sem cura. Mesmo assim insisto que vale a pena viver e lutar para que pesquisas, tratamentos paliativos, novos tratamentos cheguem ao Brasil no tempo + breve possível, alem do respeito no cumprimento dos nossos direitos. .

3 de fev de 2015

Prefeitura de Itanhaem protela HOMECARE para paciente de ELA que vive a 5 anos em hospital



Luiz e sua esposa Milene

Luiz Faltermeir


Amigos(as) do Gerson,

A justiça foi favorável ao Gerson em relação ao direito a uma ASSISTÊNCIA HOMECARE 24 HS, mas a Prefeitura sempre recorre.

Foi estipulada uma multa diária à Prefeitura pela justiça, mas eles inventam essas licitações colocando seus parâmetros, ou seja:

-  a empresa ganhadora entra com a equipe médica
-  a Prefeitura entra com os equipamentos e medicações, luvas, etc.

Nenhuma empresa de respeito ou credibilidade aceita isso. Todas essas empresas sabem que nas Prefeituras sempre se corre o risco de um desabastecimento de materiais e medicamentos, ou seja, sempre faltam as coisas mais básicas.

E se faltar os remédios e materiais para o Gerson, o que faz a empresa? Espera chegar ou ela banca sozinha esses custos?

Todas as licitações são assim, então sempre vai dar indeferimento mesmo.

Dizem que nessa última licitação que foi realizada no dia 30/01/15      apareceu uma empresa.  Não sabemos qual, só que, pela segunda vez a documentação estava errada. Isso pode ser uma artimanha da Prefeitura para escapar da multa diária pelo não cumprimento da Ação Judicial e ganhar tempo.

No ano passado a Prefeitura chamou a advogada do Gerson para uma reunião com a família, eles iriam marcar um dia. O tempo passou e nada aconteceu. Liguei para a advogada do Gerson e ela disse que não a procuraram mais. Liguei para a advogada da Prefeitura e ela me confirmou que por 3 vezes tentou marcar um dia para a reunião, mas a advogada do Gerson não tinha tempo para ir, segundo revelou a Prefeitura.  O único dia que ela poderia ir era em um feriado local, quando não haveria expediente no Município. Não avisou a família e também não foi nessa reunião, abandonou o caso, pois já recebeu e não concluiu nada.

Por isso estamos pedindo para o Gerson um advogado, pois temos certeza que, com um advogado comprometido com a causa dele será possível fazer valer o seu direito ao HOMECARE.