Quem sou eu

Minha foto
Em 2009 fui diagnosticado com uma doença do neurônio motor (DNM) Trata-se de uma doença neuromuscular, progressiva, degenerativa e sem cura. Mesmo assim insisto que vale a pena viver e lutar para que pesquisas, tratamentos paliativos, novos tratamentos cheguem ao Brasil no tempo + breve possível, alem do respeito no cumprimento dos nossos direitos. .

13 de jun de 2017

A regionalização da Saude no âmbito do SUS com foco nas DR`s




Por Antonio Jorge de Melo

No dia 30 de dezembro de 2010 o Ministério da Saúde tomou uma importante iniciativa, ao publicar a Portaria 4279, lançando assim as “Diretrizes para a organização das Redes de Atenção à Saúde (RAS) no âmbito do SUS”.  As Redes de Atenção à Saúde (RAS) são arranjos organizativos de ações e serviços de saúde, integradas por meio de sistemas de apoio técnico, logístico e de gestão, que buscam garantir a integralidade do cuidado, apontando assim para uma maior eficácia na produção de saúde e melhoria na eficiência da gestão do sistema de saúde regional. 

 Em 30 de janeiro de 2014 o Ministério da Saúde editou a PORTARIA Nº 199, instituindo a Política Nacional de Atenção Integral às Pessoas com Doenças Raras, aprovando as Diretrizes para Atenção Integral às Pessoas com Doenças Raras no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) com incentivos financeiros de custeio.

Mas o que essas 2 importantes Portarias tem em comum? Entre tantas outras coisas, ampliar a oferta de serviços de saúde aos cidadãos, melhorar a qualidade desse atendimento e regionalizar as políticas públicas de saúde no âmbito do SUS, incluindo aí os cerca de 13 milhões de brasileiros acometidos por algum das mais de 7 mil doenças raras existentes.

Com foco nessa política de regionalização da saúde que o SUS vem protagonizando, o MOVELA fez gestão junto a CIR Médio Paraíba, que por sua vez acatou a proposta de pactuação de um Serviço de Assistência Especializada em DR´s a ser implementado na cidade de Volta Redonda.

A proposta é que o citado serviço seja alocado na Policlínica da Cidadania, que funciona nas instalações do Estádio Raulino de Oliveira, onde também foi habilitada e em breve estará funcionando uma unidade CER III, que segundo a PORTARIA Nº 1.303 de 28 DE JUNHO DE 2013, estabelece os requisitos mínimos de atendimento as pessoas com deficiência Física, Intelectual e Visual no âmbito do SUS, alem da implantação de uma oficina de confecção de órteses e próteses, segundo informações do Fisioterapeuta Vladimir Lopes, Coordenador do Centro Municipal de Reabilitação Física (CEMURF) do município de Volta Redonda, que hoje  conta com 46 fisioterapeutas.

Segundo tambem  nos foi informado pelo Fisioterapeuta Vladimir Lopes, essa unidade do CER atenderá os municípios de Itatiaia, Resende, Porto Real, Barra Mansa, Volta Redonda, Rio Claro e Pinheiral, ou seja, 7 dos 12 municípios que compõem a Comissão Intergestora Regional do Médio Paraiba.
 
Por fim, ficou acordado entre o MOVELA e o CEMURF organizar e promover um curso de capacitação no manejo de pacientes com doenças neuromusculares (inclusive DNM/ELA), bem como o manuseio adequado dos equipamentos de respiração assistiva, como Bipap e Cepap,  que será ministrado pelas  Fisioterapeutas Carla Vinha e  Simone Ziccari, ambas profissionais que atuam na empresa TDN.


Leia tambem:
http://falandosobreela.blogspot.com.br/2017/03/a-portaria-199-e-realidade-das-doencas.html